Exposição “DOBRANDO COM ARTE, desdobrando magia…”

blog Pedra da Gávea   Novidades
02 março, 2009

Receberemos em nosso Atelier ao longo do mês de março a exposição “Dobrando com Arte, desdobrando magia” da cenógrafa e artista plástica Caroline Órfão. A artista exerce a profissão realizando trabalhos como aderecista de carros alegóricos da Mangueira, em escolas de dança, shows e teatros. Há 4 anos descobriu a “arte de ensinar arte” para crianças de 1 a 10 anos.

“As primeiras noções de dobrar papel me foram dadas pelo meu avô, quando eu era ainda uma menina; com o popular aviãozinho, barquinho, flores e outros. Ficando esquecido no passado até eu retomar esta prática e descobrir seus encantos!” conta Carol.

Origami é uma arte de origem japonesa, que tem como base a criação de formas através da dobradura de papéis. As peças desta mostra são flagrantes da interação do ser humano com a esta arte milenar.

A origem da palavra advém do japonês, pois “ori” vem do verbo “oru” que significa dobrar e “gami” vem da palavra “kami”, que significa papel e quando ditas juntas a letra “k” é substituída pelo “g”, que ao juntar as duas palavras a pronúncia fica “origami”.

Uma figura de destaque no origami é o TSURU (cegonha), considerado pelos japoneses como ave sagrada. Segundo a lenda, ele vive 1000 anos, e por isso é símbolo de longa vida e boa sorte. Dizem os especialistas que quem fizer 1000 tsurus concentrando-se em um desejo, este será realizado. No Japão é costume oferecer estes pássaros às pessoas enfermas, demonstrando o forte desejo de seu pronto restabelecimento.

É praticado também um sub-tipo de origami modular conhecido como KUSUDAMA, onde o objetivo é criar uma figura com o formato de bola. O Kusudama, Kusu (remédio) e Dama (bola), utilizado antigamente no Japão para colocar remédios ou ervas aromáticas dentro da bola e pendurá-las em cima da cama para aromatizar o ambiente.

Hoje, a prática do origami é muito usada pelos terapeutas porque ajuda a desenvolver a concentração, a destreza manual, paciência e persistência. Quem consegue praticar e executar todas essas habilidades, recebe como compensação a satisfação pessoal de poder criar formas apenas com um pedaço de papel. Isto podemos chamar de transformação de papel em arte! 


[nggallery id=65]

Eventos da Escola

Mostra Cultural Escola Pedra da Gávea 2021

Leia mais>
Dicas culturais

Dicas de livros infantis sobre culturas indígenas

Leia mais>
Novidades

Pedra da Gávea adota Praça Raoul Wallemberg

Leia mais>
Na mídia

Nutrição na Pedra é destaque no Globo Barra

Leia mais>