Entenda as principais diferenças entre creche e escola

blog Pedra da Gávea   Reflexão, Sintonia pedagógica,
17 agosto, 2021





Os pais enfrentam muitos desafios no momento em que devem escolher entre a creche ou a escola para seus filhos. Afinal, qual a diferença? Selecionamos alguns pontos importantes que podem colaborar e esclarecer essas dúvidas.

Na história da educação no Brasil, as creches surgem como uma forma de assistência. Ou seja, para atender as mães que trabalhavam em indústrias ou atividades domésticas. Por isso, as creches cuidavam da alimentação, higiene e segurança física das crianças.

Essa ideia mudou a partir da Constituição de 1988, quando a educação pré-escolar passou a ser vista como necessária. Desde então, a creche e a pré-escola são incluídas em uma concepção pedagógica que complementa a educação familiar.

Nessa perspectiva, a criança passa a ser vista como um ser social e com direitos. Enquanto isso, a educação infantil começa a ser considerada a primeira etapa básica escolar.

Mas então, qual a diferença entre creche e educação infantil?
Nesse caso, é apenas uma nomenclatura para a classificação etária. A creche atende crianças de zero aos três anos, enquanto a educação infantil, de quatro a seis anos.

Portanto, a Instituição pode ser educacional e adotar práticas de cuidados, como no âmbito familiar, sem compartimentar a criança em disciplinas. Olhando-a, assim, de forma completa.

Qual escolher?
O mais importante na hora de escolher a primeira escola é entender qual a concepção de infância que a instituição tem e também qual a qualidade da formação da equipe pedagógica.

Por isso, a instituição pode ser escolar e compreender que é no brincar e nas relações cotidianas com materiais, espaços e sujeitos, que construímos nossa identidade e autonomia.

Dessa forma, o cotidiano é o maior conteúdo para a infância. Por isso, a escola não pode estar separada da vida, assim como educar e cuidar não se separam.

Também é importante ressaltar que, para que isso ocorra na prática, é necessário uma formação contínua da equipe pedagógica. Assim, é possível dar às crianças a oportunidade de um desenvolvimento integral e através dele respeitar todas as formas de linguagem.

Para reconhecer os saberes infantis e as necessidades cognitivas, afetivas e culturais de cada criança, é preciso muito estudo, autoconhecimento e afeto.

Uma educação infantil de qualidade é vital, pois ela é a base da construção para a vida. Além disso, é a primeira etapa da educação básica e tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, de acordo com o art. 29 da LDB 9.394/96.


Quer saber mais sobre a Escola Pedra da Gávea? Entre em contato e agende uma visita com a gente!


Segunda Sem Carne

Leia mais>
Dicas culturais

Dicas de livros infantis sobre culturas indígenas

Leia mais>
Novidades

Pedra da Gávea adota Praça Raoul Wallemberg

Leia mais>
Na mídia

Nutrição na Pedra é destaque no Globo Barra

Leia mais>